Conteúdo Adulto

Os vídeos e fotos deste blog são publicados ou recebidos livremente pela Internet, seja por e-mail, sites ou Messenger (todos maiores de 18 anos). Se você é detentor dos direitos autorais de quaisquer obras aqui publicadas indevidamente, por favor, entre em contato para que possamos removê-las. Fotos em sua maioria retiradas da internet.

Se tiver direitos autorais e quiser que eu tire me manda um e-mail:mauromachadobecker@gmail.com ou entre em contado pelas minhas redes sociais.

Tudo aqui é de conteúdo adulto, então se for menor de idade, feche a página imediatamente. Caso seja maior de idade, continue livremente e boa diversão!

Mandem fotos, vídeos, comentários, sugestões e acesse também o "Bate Papo com VídeoCam"

Compartilhe o Banner abaixo e seja meu parceiro! Desde já, agradeço :)

Me da uma ajuda aê para divulgar meu blog, publicando em páginas, grupos, compartilhando e comentando também! Vai me ajudar muito. http://aventurasdeumbecker.blogspot.com.br/

Facebook: www.facebook.com/mauromachadobeckerbr

Whatsapp: (22) 99255-7535

sábado, 27 de outubro de 2012

Fodi em um Hotel em Paquetá-RJ, com pasta!

Sempre tive vontade de ir nesse lugar, gosto de passear e aproveitei meu final de semana de folga para visitar as praias de Paquetá com um primo meu. Meu primo, George (nome fictício) é branco, saradinho, pernão gostoso, e tem uma pica reta e com pele. Já vi meu primo tomar banho e já fiz umas zoeiras com ele, aproveitei para ir passear com ele para fuder com ele a noite toda. Passeamos, andamos a cavalo, bicicleta e tomamos banho de piscina. Meu primo de sunga branca e eu de bermuda. Ver meu primo de sunga me deixava de pau extremamente duro. Na verdade, sempre reparo as pessoas nas praias, banheiros, sou muito safado. Reparo a bunda, mala, corpo, tudo. Voltando para o quarto, falei para meu primo que estava com muito tesão nele e eu queria comer ele. Falei assim mesmo, já tínhamos bebido algumas cerveja e aquela era a hora da gente fuder. Era umas 19h, e minha pica já estava pulando para fora de tesão. Empurrei meu primo na cama, tirei o short dele e deixei ele apenas de sunga branca. Automaticamente meu primo começou a ficar duro também. Comecei enfiar o dedo no cu dele enquanto ele tocava punheta. Eu tocava a minha punheta também, brincando no cuzinho dele. Cuzinho liso, apertado, ele com 18a não tinha dado muito a bunda não, não que eu saiba. Falei a ele que estava afim de fazer algo diferente, curto muito coisas que nunca fiz, gosto de aprender coisas novas. Sugeri a ele passar pasta de dente no cu dele, para ele sentir arder mesmo... e depois eu meter minha pica nele. Como ele estava meio bêbado também, ele deixou. Peguei a pasta de dente colgate, branca, e com o tubo coloquei direto no cu dele. Fui apertando e foi entrando pasta no cu dele. Ele disse que estava ardendo, mas eu disse a ele para ele aquentar. Fiquei dedando ele e coloquei ele para chupar meu pau, deixar molhado para depois eu meter nele. Enquanto ele me chupava, via o cu dele vazando pasta de dente. Eu tinha colocado muito, e queria colocar meu pau ali dentro quando estivesse no ponto de gozar, pois não sabia qual seria minha reação com a ardência da pasta. Quando meu pau estava muito duro e empinado, coloquei ele de 4 e disse que eu queria meter nele. Enfiei meu pau nele, e veio uma refrescancia total no pau, ao invés de ficar mole, ficava cada vez mau duro. Pensei que com contato com a pasta de dente, meu pau ficaria mole, mas não, ficou duro. Com certeza ele sentia dor, pois ele falava que estava ardendo demais, pelos gemidos dele com certeza estava doendo muito, muito mesmo. Ver ele gritando de dor, naquele hotel em cidade pequena, e meu pau entrando e saindo daquele cuzinho cheio de pasta de dente, eu nunca tinha feito isso, era algo novo e que não repeti outras vezes, infelizmente. Fica o convite para quem tenha vontade de fazer isso um dia. Fiz isso apenas com ele. Meu pau estrava e saída daquele cuzinho lisinho, as veias do meu pau pulsavam, não usávamos camisinha, a maioria das minhas fodas eu faço sem camisinha, prefiro falar a verdade do que mentir. Curto sem camisinha sim, quem não curte, não curte, mas eu curto. Fiquei metendo, esperando gozar dentro daquele cuzinho. Gozei muito naquele cuzinho gostoso, enchi aquele cuzinho de leite, que misturado com a pasta de dente, eu não sabia se saia pasta de dente ou leite daquele cuzinho. Fomos tomar banho, fui lavar a bunda do garoto e ele disse que sentia muita dor. Acho que cortou, e com a pasta piorou a sensação. Tem que curtir dor para topar isso comigo, ele topou e gostou. Adorei gozar e encher aquele cuzinho de leite. Espero fazer isso de novo com alguém, chegar nesse grau de intimidade para rolar isso e outras coisas mais só o tempo decide. Eu topo tudo, sou safado!

domingo, 21 de outubro de 2012

Minha primeira vez no motel com dois amigos do bate papo

Vou contar uma história que aconteceu comigo quando eu tinha 18anos. Eu nunca tido ido no motel, já havia fodido em casa, na casa de amigos e no banheiro, mas em motel era a primeira vez. Eu era meio bobo, pensava que eu por ser menor de 18 não poderia entrar em um motel. Conheci um cara de aproximadamente 35anos, baixo, branco e peludo. Não era um Deus grego, mas o papo dele me encantava. O cara era super gente boa. Falei com ele que eu tinha vontade de fazer a 3 e ele me disse que tinha um amigo dele que ele poderia chamar. Marcamos, fui ao encontro dele, e no caminho pegamos esse amigo dele no ponto. O cara era moreno, alto, discreto uns 25 anos. Quando chegamos no motel, senti que meu amigo bancário já queria dar para gente. Enquanto o bancário me chupava, o amigo negro alto estava colocando o pau dentro dele. Ual, ver aquilo em um motel era novidade para mim. O pau dele era pequeno, de ambos não passavam de 15 cm. Pensei, por que eu não daria também para fechar o círculo logo? Depois do meu amigo da internet chupar muito meu pau, resolvi ficar de costas para o negão, que levemente foi enfiando aquele pau em mim. Sorte que já estávamos bêbados, porque doía muito. É foda fazer passivo, raramente faço, por isso eu prefiro ser ativo. O cara que eu nunca havia visto antes socava para valer, enquanto meu pau ficava duro. Meu amigo aproveitou para chupar meu pau enquanto o cara metia em mim. Não foi a melhor foda da minha vida, podem ter certeza, mas pela experiência posso dizer que valeu a pena. Fizemos trenzinho, meu amigo no meio, eu comendo ele, e ele comendo o negão. Fizemos de tudo, foi bom demais. No final, decidimos gozar um no pau do outro, fazendo uma grande lambança de leite, esfregamos os paus uns dos outros e comamos a chupar um o outro, com o pau ainda melado. Fui chupado pelo bancário do Bradesco e levei pica de um negro de pau pequeno, foi legal, mas nunca mais sai com esses caras. Foi foda de uma tarde só. No final, fomos tomar banho de piscina os 3 pelados para limpar aquele leite todo. Foi muito ver a bunda daqueles caras e os paus moles sobre a piscina. Ual, foi bom demais.

domingo, 14 de outubro de 2012

Meti em um musculoso no Darkroom da Le Boy

Ontem, antes de sair de casa avisei pelo facebook que iria na Le Boy. Eu estava ansioso para ir com amigos que marquei, mas não sabia o que me esperava lá. Entrei por volta das 1h, dançam, bebi e curti. Depois do show do Michael Jackson Cover, umas 3h subi para o Darkroom. Localizado no lado direito, subindo a escada lá em cima. Tem sofás para sentar antes da entrada que já ficam vários caras se pegando. Deixei meu celular e carteira com meu amigo, fui esperto por que ali podem roubar essas coisas suas. Entrei e me deparei com várias pessoas se punhetando, chupando, sendo chupado e metendo. Caralho como é bom putaria, fui logo abrindo o zíper da minha calça e colocando meu pau para fora, começndo a bater punheta. Demorou 1 minuto para meu pau logo ficar duro e não querer baixar mais. Fiquei de costas para parede só aguardando alguém me chupar. Levantei um pouco a blusa e logo apareceu um baixinho que já foi pegando no meu pau. Ali dentro não tem frescura, todo mundo é de todo mundo e com certeza logo logo pegam em você. Empurrei ele para baixo e começou a me chupar, outros caras chegaram perto e eu fui punhetando eles. Fiquei um tempo com esse cara e logo queria trocar. Veio um negão sarado, pau grossão e grande e começamos a bater punheta juntos, esfregando a ponta do pau um no outro, brincando enquanto ao nosso redor muitos brincavam também. Enquanto punhetava ele, outro apertava minha bunda que logo caia minhas calças. Puxei a calça e fechei o zíper. Fui lá fora um pouco falar com meu amigo que não queria entrar, quem não gosta não gosta né. Falei com ele, e depois voltei lá para dentro de novo. Antes mesmo de entrar eu já fui abrindo o zíper e meu pau já estava duro. Tinha um cara alto, corpo grandão que nada parecia ser passivo, mas isso sempre me engana. Muitas vezes um macho marrento musculoso quer apenas dar para mim. Vi que tinha um cara chupando ele e estava afim de me aventurar com ele. Comecei a me intrometer naquela brincadeira e ele já estava vindo para mim. Começou a me chupar, muito mesmo. Ele ficou em pé e percebi que o pinto dele ela minúsculo e não estava durão não. Ele devia ter uns 35 anos. Ali dentro, muitas vezes quando começamos a brincar logo vão colocando camisinha no nosso pau, o no próprio deles afim de meter, vai de você querer ou não. O bom de meter é no canto, foi o que fiz. Coloquei o saradão bombado apoiado na parede, abaixei as calças dele e tirei meu pau para fora para meter. Fiquei esfregando meu pau no cuzinho dele que delirava de tesão, parecida que era a coisa que mais curtia pois logo estava com aquele pinto pequeno durão. Cuspi em minha mão, passei no pinto e logo fui colocando a cabeça do meu pau naquele cu. O bom que ele deixou sem camisinha, ali dentro nem todos deixam. Mas ele saradão e eu também, logo queríamos fuder na pele mesmo. Para os contra sexo sem camisinha, só sair do blog ou me deletar do facebook, mas saiba que a melhor forma de fuder é sem camisinha, eu curto demais. Voltando, eu só podia comer ele daquela forma, ele de costas para mim empinando aquele bundinha. O cara negro grosso estava do meu lado novamente. Enquanto eu metia no saradão, comecei a chupar o pau do negro que suspirava de prazer. Voltei a me concentrar na minha foda, fiquei metendo, metendo, mas não gozei. Parei um pouco e fui novamente falar com meu amigo, que falou que queria ir embora para eu voltar lá, gozar para gente ir embora. Voltei lá dentro e fui logo caçando alguém para eu gozar. Encontrei um cara com um pinto de uns 20cm torto para o lado esquerdo. Coloquei ele para me chupar, e depois até chupei ele também. Ficamos nos beijando e punhetando pau a pau. Levantei a blusa dele, ele ficou tocando meu pau e quando jatos de porra saíram sujando o pau dele todo de leite. O pau dele ficou todo melado, corpo também. Chegou a sujar a calça dele, mas nada eu podia fazer. Senti que ele não gostou por eu ter gozado, mas fazer o que né. Ele saiu de mim num ar que “fudeu, o cara me sujou todo de leite” e eu fui lá com meu amigo para que possamos ir embora. Antes de ir, fui no banheiro dar uma mijada. Eu já havia ido várias vezes, e que fique claro que me incomoda demais quando vou mijar e a pessoa coloca a cabeça para o lado e fica olhando minha pica. Quando não estou para foda, prefiro mijar sozinho ali no mictório, mas sempre tem uns que ficam olhando. Ontem, uns 5 ficaram olhando para meu pinto, o banheiro da Le Boy está escuro e o pessoal logo quer fazer putaria ali dentro. Vi dois caras se beijando dentro do banheiro, e dois dentro do box. Vi aquela situação, mas fui embora com meu amigo. Os outros tinham ido embora mais cedo, sai dali umas 5h. Espero que tenham gostado. Comentem!

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Minha primeira visita a um local de putaria, um cinema pornô

Sempre andava pelo Centro do Rio e percebia que ali existia um cinema pornô. Procurei na internet e vi informações que me levaram a querer ir naquele lugar. O nome do local é Cine Iris, e até hoje existe. Não quero fazer propaganda sobre o local, e nem estou recebendo para comentar isso que fiz lá, mas decidi contar isso por aqui. Eu tinha 18a, estava descobrindo o mundo e estava pronto a ir em um local de putaria. Li na internet que ali não funcionava apenas uma casa de Strip-Teaser de mulheres, mas sim homens que saiam do trabalho, que estavam na faculdade ou apenas passeando pelo centro do RJ e decidiam entrar naquele local em busca de aventuras. O cartaz do lado de fora, na minha opinião, é um pretexto para entrarmos sem ter vergonha, afinal, estamos indo apenas para ver mulheres peladas ali dentro e filmes pelados. Conheci um cara na internet que conhecia e frequentava esse local. Ele casado, alto, fumante e foi comigo de terno. Não estava afim nada com aquele cara, mas a nossa amizade permitia que eu entrasse naquele lugar sem ter medo de ir sozinho. Eu e ele combinamos de nos encontrar, e quando estávamos em frente do Cine Íris, decidimos entrar. Acho que pagamos uns 8, 10 reais e ele já foi me avisando que o local bom era no segundo andar. Subimos a escada e o local era totalmente escuro, mas dava para ver legal as pessoas depois de um tempo, nossa visão acostuma. Vi gente ali dentro de todos os tipos, estudantes, velhos, novos, bonitos, feios, gordos e magros. Não sou muito de escolher, confesso que sou safado, se estou com tesão, não importa com quem seja, eu faço sexo. Esse meu amigo fumou um pouco do lado de fora, e decidimos entrar e ficar num canto mais escuro. O cara se abaixou, ajoelhou-se e começou a me chupar no canto. Automaticamente começou a juntar mais gente perto de nós, colocando seus paus para o lado de fora com o intuito do meu amigo chupar eles, mas não, ele chupou apenas meu pau que estava muito duro e empinado. Acho que penas eu tinha 18 anos ali, ainda bem que levei a identidade. Os caras olhavam a gente, passava a mão e ficavam se masturbando. Pelo que senti e vi, a maioria hetero que aproveitam de um local propício para brincar. Do segundo andar, víamos as pessoas sentadas lá em baixo tocando punheta e assistindo a filmes pornôs que passava no telão. As 19h estava marcado show de garotas peladas, mas acho que na maioria nem estava lá para isso. Deixei meu amigo me chupando mas não gozei, queria brincar mais com outros caras. Enquanto ele me chupava, via os caras desconhecidos passando a mão na bunda do meu amigo e também enfiando o dedo. Isso mesmo, caras estranhos estavam metendo o dedo no meu amigo que estava curtindo e muito aquela situação. Como fiquei com tesão em ver aquilo, era algo extremamente novo para mim. No começo eu estava com vergonha, com medo, mas aos poucos fui me soltando. Eu já estava de sunga, fui de sunga branca, já estava com o short na mão e deixando meu amigo brincar enquanto ele me chupava, eu ficava punhetando os outros caras. Devia ter uns 10 caras ali com a gente. Deixei os caras brincando com meu amigo, e ele tocando gozou. Fomos num canto, e ele disse que eu podia brincar com os caras e para eu continuar de sunga que o pessoal gosta de ver cara de sunga ali dentro. Saímos dali, e vi um garoto de uns 25 anos tocando punheta e olhando para mim. Sentei na cadeira que havia ali em cima, e aos poucos ele veio se aproximando. De short e sem camisa, segurei ele e comecei a chupar aquele pau, que inclusive lembro que estava com um gosto de camisinha. Provavelmente já havia transado com alguém. Chupei muito o cara, pica grossa empinada. Não era grande, devia ter uns 18cm, suficiente para me deixar com muito tesão. Quando comecei a chupar o cara, começou a vir gente. Decidi parar e deixar um garoto me chupar. Chupou muito eu e um cara faxineiro que encontrava ali dentro, um negro com pau grande e para baixo, acho que sabem como é esse tipo de picão. O cara era bom mesmo, muito bom. Ao meu lado, um cara chupava um outro cara que gozava na boca dele e ele engoliu tudo, pude ver que engoliu mesmo. Meu amigo falou para eu parar. Acho que ele estava com ciúmes, e decidi gozar ali mesmo, espirrando leite sobre o chão, hoje vejo que foi um desperdício jogar aquele leite fora. Decidi ir mijar no banheiro que encontrava-se no canto direito na parte de cima do lugar, e quando entro, um monte de gente se pegando e se punhetando. Aquilo me assustou, como disse, nunca tinha ido em um lugar assim. Coloquei meu pau para fora e mijei, tentando não reparar o pau e bunda dos caras. Sai dali do banheiro com meu amigo e começou o show das garotas peladas no palco, assistimos e logo depois fomos embora. Não rolou muita coisa, mas o suficiente para me preparar para minhas próximas aventuras. Fui chupado, meu amigo gozou, vi vários homens se pegando no banheiro, vi vários paus, várias bundas, vi um garoto beber o leite de um desconhecido e tudo aquilo ficou na minha lembrança para eu contar a vocês. Não vi sexo ali dentro, pelo menos naquele dia eu não vi.

Fotos Recebidas 17

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Chupei um amigo da escola de uniforme de educação física

Sempre reparei um amigo meu na escola, ele é todo parrudão, grandão mesmo, musculoso, pernão, bração e tinha uma mala de dar inveja a qualquer um. Eu perto dele, com 19cm de pica, meu pau é pequeno. Branquinho, loiro, muito bom o garoto. Eu tinha 18 anos e ele tinha 17a quando essa história aconteceu. Já estudamos juntos várias vezes, mas nunca tinha tentado algo, até que certa vez convidei ele para estudar português e sentamos no sofá. No dia, ele foi de short curto da nossa aula de educação física da escola, não estudávamos juntos, mas um ajudava o outro nas tarefas, faltava pouco para rolar algo. Ele sempre me contava as aventuras que ele fazia com as garotas e que adorava quando gozava na boca delas, mas isso no meu modo de ver era sem maldade, apenas conversa de macho. Uma vez, sentamos no sofá, desliguei a TV e começamos a estudar, quando de repente ele colocou o livro médio de português sobre o colo dele, ai pensei, porque eu não vou tentar algo? Enquanto ele lia o livro, coloquei minha mão por baixo do livro e fiz uns movimentos tentando deixar o pau dele duro. Caraca, pensei que ele me daria um soco, mas não era a primeira vez que eu tentava com hetero. Ele ficou meio bomba, e falou para eu parar com isso que eu era amigo dele. Depois, começamos de novo, ele começou a ler e dessa vez ele não disse nada, apenas deixou minha mão sobre o pau dele que começava ficar mais duro ainda. De médio, o pau ficou grandão e retão. Puxei ele para ficar em pé na frente do sofá, enquanto eu sentado, tentava chupar o pau dele. Isso mesmo, tentava. Minha boca não cabia nem na cabeça do pau dele, realmente era gigante. Nunca havia visto um pau daquele tamanho, mas continuei chupando apenas a cabeça do pau dele. Não tentei mais nada, por que tinha medo que ele não curtisse pois o garoto é extremamente hetero, e nessas horas vale mais uma chupada do que perder tudo e ficar de lado. Aproveitei para continuar chupando ele, só a cabeça, chupei, chupei aquele pau retão, grande, grosso. Devia ter uns 23cm, mas para 17a fiquei realmente assustado com a aquele tamanho, mas estava gostando. Minha mão não fechava no pau dele para se ter uma ideia e as veias do pau dele pulsava. Meu pau estava duro, como sempre que faço putaria, mas não tirei meu pau do short não, deixei ele duro sozinho mesmo para depois tocar uma punheta sozinho. Queria apenas fazer meu amigo gozar e fazer daquela primeira vez dele com um homem e melhor chupada da vida dele. Fiquei chupando ele uns 15 minutos quando de repente veio aquele jato de leite na minha boca. Bebi tudo, tudo mesmo, e foi muita coisa, eu lembro. Depois, ele disse que tinha que buscar o irmão dele na escola e saiu não querendo mais nada, não queria ver meu pinto, não queria que eu gozasse. Apenas essa vez que fiz algo com ele, queria ter aprontado mais, mas só isso já valeu a pena para deixar na memória o tamanho daquele pauzão. Meu amigo foi embora e me deixou sozinho, aproveitei que não tinha ninguém em casa, tirei meu short e toquei até gozar. Vou ser sincero, já tentei com vários heteros, e aquele que eu considerei hetero rolou apenas chupada e eles permitiram que isso acontecesse. Dos muitos que tentei, apenas um não quis nada comigo, nem brincadeira, nem chupada e nem nada. Sei lá, as vezes acho que todo hetero curte, pelo menos comigo, 99% curtiram, se quer tentar, aproveite! Na minha opinião, vale a pena o risco. O máximo que vai rolar é um não ou um soco, mas pela minha probabilidade, você terá grandes chantes de sucesso. Depois me conta!

Fotos Recebidas 16

Fotos Recebidas 14

Fotos Recebidas 13

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Quando tudo começou com Cláudio

Cláudio é um amigo meu do conto anterior. Uma vez ele foi lá em casa, e decidimos assistir filme pornô no meu desktop. Já sentia que Cláudio queria levar minha pica no cu. Enquanto assistíamos filme, minha família estava em casa, então decidi trancar a porta. Se desconfiaram ou não, não importa. Coloquei minha pica para fora e perguntei se Cláudio queria brincar, deixei ele chupando meu pau... aquele branquinho realmente sabe chupar, foi incrível. Sabe quanto o cara chupa com vontade, ele fez assim. Falei com ele que queria algo diferente e se ele topava ou não. Disse a ele que queria ele de 4, enquanto eu ia assistindo os filmes no pc ele continuaria de 4 e eu tocando punheta e metendo no cuzinho dele. Queria assistir os filmes com um cuzinho na minha frente para imaginar metendo naqueles garotos pornôs. Enquanto eu metia no meu amigo, eu mexia no mouse e pulava os filmes que mais curtia. Ficava metendo e só olhando esse meu amigo levando rola. Ele ficava tocando e sentia que as vezes saia leite da pica dele, mas mesmo assim ele continuava, permitia eu ficar brincando com aquele cuzinho. Cláudio já estava com a cabeça debaixo da mesa do computado, como nada estivesse acontecendo. Mas estava, eu estava metendo nele enquanto eu assistia vários filmes. Acredite, fiquei mais de 1h30 metendo naquele garoto. Meu pau já estava doendo querendo sair leite. Perdi as contas de quanto cláudio gozou enquanto meu pau estava dentro dele, foram mais de 5 gozadas enquanto eu não tinha gozado nenhuma ainda. Assisti vários filmes, e gozei naquele bunda branca por fora. Foram jatos e mais jatos, sem que ninguém percebesse o que estava acontecendo naquele quarto. Foi diferente, pois não foi apenas uma foda. Assisti filmes com um cu na minha frente, foi muito bom comer meu amigo imaginando que fosse outro, divertido, esquisito mais um tesão danado sujar aquela bunda com meu leite. Cláudio pegou uma cueca minha, se limpou e foi embora. A partir daí ele virou meu amigo de foda. E eu, fiz algo incrivelmente novo, punhetar meu pau dentro de um cu assistindo minha coletânea de filmes.

Fotos Recebidas 10

Fotos Recebidas 9

Fotos Recebidas 8

Fotos Recebidas 7

Fudendo a3 com um micareteiro em Niterói

Hoje vou contar uma foda que tive quando eu tinha 19 anos. Eu tenho um amigo Cláudio, que curte dar o rabo, ele tinha 18a, branquinho, bunda grande, guentava rola legal.. até hoje as vezes fodo com ele. Decidimos então na época arrumar um garoto para fuder. Falei com ele para entrar no bate papo e achar um garoto interessante para gente fuder. Peguei meu carro, encontrei esse meu amigo e fomos para foda. Pegamos o garoto de 17a (na hora ele disse que tinha 18a, só soube que ele tinha 17a depois) na Alameda-Niterói, conversamos no carro um pouco e decidimos passar em um mercado antes de ir no motel para comprar umas cervejas. Passamos, compramos a bebida e fomos direto para o motel. Ele ficou um pouco com medo pois não conhecia a região, ele mineiro e estava passando um tempo no RJ. Com sotaque exagerado e baixinho, corpo delicioso e tatuado. Ele tinha pelos no corpo e uma bunda deliciosa. Quando entravámos no motel, pedi a esse desconhecido da net para se abaixar no banho do trás pois tentaríamos entrar a 3. Conseguimos, entramos... Fomos direto para o quarto e conversamos um pouco mais enquanto tomávamos cerveja. O garoto estava super bêbado quando decidimos começar a fuder. Primeiro rolou várias chupadas, o garoto era realmente macho. Meu amigo cláudio mamava ele demais, queria sentar naquela pica. Eu, chupava o cuzinho desse macho desconhecido. A 3 é bom demais, eu já estava pronto para meter, mas por um detalhe quase não rolou. Os 3 não levaram camisinha, e agora? Começamos a brincar um pouco, um esfrega para lá, um esfrega para cá. O desconhecido me mamava que nem uma criança mama uma mamadeira, direto e curtindo. Adorei lamber aquele cuzinho peludo também, embora eu tenha preferência por lisinhos, as vezes rola com assim também. Pois bem, meu amigo aproveitou que o desconhecido estava me chupando e começou a esfregar o cuzinho na pica dele, que não falou nada e deixou. De repente, o garoto já estava metendo no cuzinho do meu amigo, socando forte mostrando por que veio. Era delicioso ver meu amigo levando aquela rola sem camisinha, realmente encantador. Foi como assistir um filme pornô ao vivo, mas eu queria participar também. Deixei o desconhecido meter um pouco no meu amigo e entrei na foda. Comecei a esfregar meu pau no cuzinho do desconhecido que permitiu entrar sem qualquer incomodo, camisinha, nada de camisinha. Lembro como se fosse hoje, coloquei o garoto de 17a de frango, e comecei a socar forte nele. Queria gozar primeiro para ver depois os dois fudendo. Curti muito ver meu amigo levando aquela vara, que não era grande, mas era grossa. Nem a barba o garoto de 17a fez, acho que para que imaginássemos que era mas velho, mas depois ele contou a verdadeira idade. Fiquei socando nele, ao ponto dele pedir para eu socar mais e mandei muito leite naquele cu, enchi mesmo... muito leite. Depois, deixei meu amigo e ele fudendo, queria ver meu amigo levando leite no cuzinho também, avisei a ele que era para gozar dentro dele. Ficou metendo enquanto meu amigo cavalgava e tocando punheta no próprio pau, os dois falaram que ia gozar. O desconhecido gemeu bastante enquanto leitava o cuzinho do meu amigo, e eu só com a mão alisando ambos os corpos, dedando e punhetando eles. Quem já fez sem camisinha sabe o quanto é bom fuder assim, essa foi uma foda que eu jamais vou esquecer, embora estejamos bêbados, ainda me lembro bem. Curti demais aquele tatuado ( de 17 que tinha uma estrela no ombro, a dica rs) Fudemos a noite toda e gozamos outra vez. Foram 2 gozadas para cada... fiquei de pau duro só de escrever isso. Meu amigo foi com duas gozadas dentro do cu do garoto, eu gozei uma dentro do garoto e outra na boca dele.

Cuecas, sungas e volumes 10

Cuecas, sungas e volumes 9

Cuecas, sungas e volumes 8

Cuecas, sungas e volumes 7

Capoeiristas de Montes Claros MG

Quem aê já reparou mala/bunda de capoerista? Eu já.

CU DE BÊBADO NÃO TEM DONO

Como eu amo pegar um bêbado!

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Fotos Recebidas 6

Fotos Recebidas 5

Banheiro da faculdade no Centro do Rio

Contarei outro episódio no banheiro que aconteceu comigo, mas agora no banheiro de uma faculdade no centro do rio. Acho que não tem problema eu contar o nome da faculdade, foi na Cândido Mendes Centro, umas 17:30. Um certo dia, estava com muita vontade de mijar e como sempre eu não perco oportunidades que aparecem. Eu tinha que ir na faculdade resolver uns problemas, mas antes fui ao banheiro do segundo andar. Botei a pica mole para fora no mictório e comecei a mijar. Depois entrou um cara, malhado, maludo, com tattoo no braço, devia ter uns 32, 35 anos e veio ao meu lado e colocou a pica para fora e foi mijar. O que percebi é que não saia nenhum mijo da pica dele e de mole, a pica estava ficando dura. Aproveitei para deixar a minha dura também e perguntei a ele se queria entrar no Box. Ele mais esperto que eu, disse que ali era muito movimentado e que era melhor a gente ir para o banheiro do 4º andar. Fomos eu e ele para o banheiro do quarto andar, mas já na escada de emergência ele alisou a minha pica que já encontrava-se dura, não sei se filmaram ou não, mas isso aconteceu lá sim. Chegando no 4º andar, realmente estava menos movimentado. Quando entramos no banheiro encontramos um homem já la dentro. Demos um tempo, esperamos ele sair e fomos direto para o box. Ele perguntou se eu queria chupar ele também, e eu disse que sim. Para quem não sabe, sou Bi ativo versátil (meus amigos todos sabem, rs), mas o que seria isso? Curto meter pra caralho, mas se rolar, estiver bêbado ou afim, posso dar também...mas vale lembrar que sou 100% macho. Voltando, comecei a chupar a pica dele, devia ter uns 21, 22 cm era realmente enorme, maior que a minha. Nós dois dentro do box, vinha um medo e um tesão ao mesmo tempo. Me levantei, e abaixei minha calça e coloquei ele para me chupar também. Nossa, foi muito bom. Aquele sarado, tatuado de mochila me chupando sem parar. Não pensaria que rolaria aquele dia, mas essas coisas acontece quando a gente menos espera. Ele ficou me chupando... levantou-se de novo e ficou de costas. Senti que ele queria que eu metesse nele ali mesmo. Comecei a esfregar a cabeça do meu pau naquele cuzinho suado que estava doido por pica. A pica dele não descia, durona direto. Fiquei esfregando e enfiei um pouco a cabeça. Ele virou para mim de volta e perguntou onde eu queria gozar nele, boca ou cu. Falei para ele que gozaria na boca, não fudemos. Ele me chupou de novo e meu pau saiu jatos de leite na boca dele e ele engoliu tudo. Ótimo assim, tem que beber. Ele gozou na tampa do vaso e depois saiu dali. Não sei o nome dele, não trocamos telefone, nada. Foi apenas uma brincadeira com um desconhecido que eu nunca mais vi. Mas foi legal. Depois que ele saiu, enquanto eu limpava meu pau que encontrava sujo de leite, uma pessoa sem querer entrou no box e viu eu limpando meu pau. Um jovem de uns 25 anos, ai pediu desculpas. Limpei meu pau e sai para resolver minhas coisas com a certeza que tive uma ótima tarde de gozada aquele dia em um lugar totalmente arriscado. Foi muito bom. “Contos totalmente reais com os máximos de detalhes que eu consigo expressar, não vão encontrar em lugar nenhum. .. 100% originais” Vlw amigos...Mauro Machado Becker

Cuecas, sungas e volumes 6

Cuecas, sungas e volumes 5

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Fotos Recebidas 4

Fotos Recebidas 3

Garoto loiro e de olhos azuis no banheiro das Barcas

Sempre fazia o trajeto Niterói x Rio de Janeiro, optava quase sempre de ir de barcas. Eu tinha 19a e achava muito suspeito um entra e sai no banheiro masculino e resolvi espiar o que acontecia lá. Uma vez fui, não vi nada, então chegando em casa procurei na internet e vi que rolava muitas pegações por lá, eu não poderia ficar fora dessa. Uma vez, entrei e fiquei de bobeira dentro do banheiro, algumas pessoas entravam e depois logo saiam. De repente, entrou um loiro de olhos azuis, sarado, branquinho, cabelo liso e com uma calça super apertada. Pensei, com esse que vou tentar algo. Ele entrou no box do banheiro, mijou e guando ele saiu eu comecei a apertar meu pau, que já estava levemente duro. Já o tinha visto antes em uma boate e saquei que ele curtia. Ele começou a lavar a mão no lavatório daí eu fui para o box do banheiro, abaixei minhas calças e deixei a porta aberta. Fiquei de lado, meio que pelado só de olho nele, sendo assim, ele percebeu que eu estava afim de algo. Ele devia ter uns 19a também e era super gatinho, já vi ele no Cine Ideal, mas preferi não tentar algo de novo. Continuando, fiquei tocando punheta lá dentro só esperando esse desconhecido me dar bola. Ele veio meio tímido e eu perguntei a ele se ele queria chupar. Ele ficou quieto, não respondeu nada e só abaixou e começou a chupar. Nem pude fechar a porta do box, já que ali no banheiro das barcas é super apertado. Deixei ele chupando sem ao menos ele se tocar, eu queria apenas gozar e sair dali. Depois entrou um garoto que devia ter uns 18a e nos assustou um pouco, principalmente eu que nunca tinha feito aquilo, era a primeira vez de muitas. Pensei que o garoto que me chupava pararia de chupar, mas não, ele continuou chupando enquanto o garoto do lado de fora só assistia. Devia ser comum aquilo ali, embora eu não sabia que isso rolava, foi bom passar pela experiência para saber esses points de pegação. O garoto não parava de me chupar e eu avisei a ele que queria gozar. Ele me falou para não gozar na boca, e eu respondi que não gozaria na boca dele. Ele continuou me chupando forte, meu pau babando de tesão. Não sei se ele não queria meu leite na boca por ter medo de estar bebendo leite de um desconhecido, mas enganei o garotinho. Enquanto ele me chupava, peguei meu pinto, segurei e fiquei tocando mais forte pois sabia que já estava vindo leite. Tudo isso, com o garoto do lado de fora assistindo. Sorte nossa que ninguém mais entrou no banheiro. Fiquei tocando e meu leite saiu na boca no garoto, que automaticamente com medo cuspiu tudo do lado, mas não falou nada. Eu queria gozar na boca dele, mas se eu falasse que gozaria, talvez ele parasse. Por isso as vezes é melhor a gente não contar e deixar vir de surpresa. O máximo que tu vai levar é um palavrão, um soco ou algo qualquer. Mas pelo tesão, preferi desafiar o garoto e sujar a boca dele de leite. Espero que tenham gostado, isso realmente aconteceu no trajeto Rio x Niterói.

Cuecas, sungas e volumes 4

Cuecas, sungas e volumes 3

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Cuecas, sungas e volumes 2

Cuecas, sungas e volumes 1

Namorado da minha prima curtiu dar para mim na piscina

Nessa vida, percebemos que muitos heteros que demonstram apenas gostar de mulheres, muitas vezes curtem sexo com homem. Não adianta falar que não, exite muitos mesmo. Vários que eu tentei já consegui algo, porêm alguns não seja possível, em sua maioria topam. Não sei se sexo com h é mais gostoso ou se eles realmente são safados assim também, ainda bem que sou bi e curto tudo. Vou contar a história de um namorado da minha primo, o nome dele é Fernando (nome fictício) e sempre vi ele com ela, inclusive já vi várias vezes eles namorando e discretamente vi que ele estava de pau duro seja no short ou sunga na praia. Certo dia, fui na casa do Fernando, estava tendo uma festa onde também encontrava-se minha prima. Eu tinha 18a e ele tinha 16ª. Ele moreno claro, militar, corpo sarado e uma bunda deliciosa. A princípio nem pensei em tentar nada, mas surgiu uma oportunidade depois. Durante o dia, tomamos banhos de piscina, fizemos churrasco e bebemos. Todos estavam reunidos comemorando um aniversário. Certa hora, umas 18hrs todos saíram da piscina e foram para dentro de casa conversar, comer etc. Eu e esse meu amigo continuamos na piscina. Nem minha prima encontrava-se ali ainda, estavam todos dentro de casa mesmo. Já estava escurecendo, e como a piscina é funda, pedi para esse meu amigo me dar um impulso que queria chegar lá no fundão mesmo. Ele me empurrou e deixou uma das mãos abaixo na minha sunga, que automaticamente meu pau começou a crescer. Foi de surpresa, mas estava gostando demais. Meu primo perguntou se eu queria afundar na piscina de novo e eu disse que sim. Meu pau estava completamente duro, fui ver se o dele estava também, nossa, realmente enorme ele. Do tipo reto, uns 19cm de pica morena aproveitei no mesmo momento para apertar a bunda dele. Comecei a enfiar um dedo no cuzinho dele, sem que ninguém percebesse, no canto da piscina. Sei que foi loucura, mas aconteceu de verdade. Antes eu já tinha reparado aquela sunga deliciosa e já tinha vontade de fazer algo como muitos heteros que eu já fiz. Fiquei dedando ele loucamente com um, 2, 3 dedos e senti que ele estava gostando. Falei a ele que tentaria meter nele discretamente, ninguém saiu da casa, todos estavam lá dentro então decidimos aproveitar. Ninguém desconfiaria, somos extremamente machos, ele mais ainda por namorar a minha prima e também ser militar. Embora que eu ache que muitos militares curtem também na encolha, não foi o primeiro que peguei. Meu primo ficou no canto da piscina, de modo que ninguém percebesse que eu enfiaria meu pinto nele. Foi a primeira vez que eu meti na piscina, foi realmente difícil pois o atrito não ajudava. Depois de varias tentativas meu pau entrou nele. Camisinha? Nem podíamos pensar nisso naquele momento, estávamos completamente exitados querendo gozar. Quando entrou não tinha jeito de sair mais, o atrido do meu pau no cu dele não permitia. Só sairia agora se eu gozasse. Eu demoro gozar, mas como antes ficamos fazendo umas brincadeiras: dedada e passadas de mão. Fiquei socando devagar para não machucar Fernando e falei para ele gemer muito baixo para ninguém desconfiar ou perceber. Ao mesmo tempo fiquei punhetando ele, o pau dele estava muito duro. Fiquei feliz de ninguém sair da casa para não reparar aquela cena, mas como estávamos em piscina relativamente funda, mas que conseguíamos ficar em pé para eu empurrar e ele aguentar, se aparecesse alguém no máximo a gente ia parar e disfarçadamente sair da piscina como se nada tivesse acontecido. Mas não foi o que aconteceu, então continuamos nossa aventura. Fiquei metendo dele, ele meio de 4, mas com a cabeça para fora. Vai que meu amigo se afogasse, não poderia deixar. Ele num certo momento disse que ia gozar. Punhetei ele mais forte , muito forte e um dos dedos fiquei alisando o orifício onde sairia leite mais tarde. Fernando gozou e deu para perceber que o leite saia pela água da piscina. Um leite grosso e farto de um moreno que hoje em dia vive uma vida totalmente hetero, livre de gay ou algo do tipo, podem ter certeza. Não sei se na encolha ele faz com outros, mas comigo foi muito bom. Quando ele gozou, falei a ele para esperar que eu gozaria também. Ele ainda perguntou onde eu iria gozar. Onde? Dentro de você. Continuei metendo e quando de repente gozei dentro dele. Levantei o short meu que estava abaixado, puxei devagar meu pau de dentro dele que saiu com dificuldade. Ele levantou a sunga e quando saiu, ainda encontrava-se duro. Fomos para dentro de casa como se nada tivesse acontecido. Jamais vou esquecer isso que fiz, foi muito bom. Brinquei com ele outras vezes, mesmo ele continuando namorando com a minha prima. Sei que essas histórias que estou contanto sou meio polêmicas pois podem revelar algo comprometedor de pessoas que fuderam comigo, mas não tem jeito. Vou continuar postando todas as histórias, o máximo que posso fazer é não colocar o nome. Agradeço a todos que estão me apoiando no blog e aos críticos que dizem que devo parar com isso, paciência e aguarde a sua história. Comentem ai pessoal, abraços.

Fotos Recebidas 2